segunda-feira, 27 de maio de 2013

"Sem Título..."

Ontem sonhei com você e com tudo que aconteceu, sei que tudo não tem o mesmo significado para você como tem pra mim, mais não me importo, alimentar tudo isso de algum modo me faz bem e me dá mais vontade de viver.

Hoje mais um ano está terminando, mais um ciclo, mais um tempo que ficou pra trás, o ponteiro já deu uma enorme volta e quase tudo mudou, nada é igual ao começo, e esse começo me faz falta. Eu sei que esse ciclo está chegando ao fim e que logo vou ter que recomeçar outra vez, mais não sei o que vai ser do meu caminho sem você, não sei da onde vou tirar forças pra ir adiante, a cada dia que passa eu penso na hora do Adeus, isso dói muito e machuca meu coração.

Queria que tudo fosse do meu jeito, queria que você estivesse aqui a cada momento e quando eu olhasse pro lado você estaria sorrindo pra mim, quando eu pegasse o celular teria uma mensagem sua, quando eu olhasse pra estante teria uma foto nossa em um ótimo momento que passamos juntos, mais a realidade não é essa, quando olho pro lado eu vejo seu rosto, quando fecho os olhos lembro-me do seu sorriso, quando me deito é logo em você que penso.

O tempo é meu inimigo, ele está passando depressa demais e parece que quer ver onde tudo isso vai nos levar, o tempo não nos favorece, isso porque cheguei 8 anos atrasado,  talvez o destino tenha preterido isso, era só ter feito a gente cruzar por uma rua ou em algum lugar a algum tempo atrás, mais não foi assim.  Por onde vou andou quando eu mais procurei, quando eu menos te esperava, foi quando eu te encontrei,  esse pequeno verso vem a calhar e condizer com tudo que penso e com tudo o que sinto.

Sem você por perto eu já me sinto machucado, quando você me dizer Adeus não sei o que vai ser do meu caminho, talvez o tempo e o vento façam tudo ser passageiros, mais vai ser difícil te procurar nos corredores e não te ver, vai ser difícil forçar momentos para que a gente se veja meio que coincidentemente, tudo isso já me faz falta, tudo isso já preenche o meu vazio.

Sei que já tentei, sei que é complicado e sei que não dá pra ir mais além, mais a única coisa que penso e que me motiva é que nada é impossível, sempre consegui reverter o jogo, e mesmo quando perdi aprendi com as derrotas, e não é a toa que não quero perder agora, mesmo estando perto do abismo e da eminente derrota.

Não sei se quero ouvir seu adeus, talvez eu deva dar antes o meu adeus, mais não sei de que modo e nem como fazer isso, tenho medo de me arrepender e chorar depois, logo eu que sempre me faço de forte e odeio ostentar qualquer tipo de fracasso.

É difícil dizer tudo isso e já saber das consequências, mais não me importo com nada, não me importo com qual seja sua reação, eu só sei que tenho um monte de coisas ainda conquistar, e que de algum modo eu preciso me fortalecer. Eu já deixei muita coisa escapar e não quero te deixar ir, não quero viver agonizando por não te ter, não quero viver com os fantasmas na minha cabeça me assombrando sobre mais uma derrota e sobre o que eu perdi, não quero ficar te procurando e querendo ter informações suas,  mais se ainda existe algum caminho e alguma luz que eu possa conquistar pra ter, terei a coragem pra lutar até o último segundo.

Tá sendo tudo difícil quando era pra ser mais fácil, mais é assim que a vida acontece e é assim que a gente tem que aprender,  hoje em mais um ano o que eu mais queria era que você estivesse aqui e me desse um forte abraço e me acalmasse me dizendo que tudo está bem, mais vou ser obrigado a assoprar essas velas e renovar um velho desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário