domingo, 9 de setembro de 2012

"Reticências"



Tem sido meio difícil viver alguns desses últimos dias
Pois a cada fechar de olhos vem algo em minha cabeça
Sou do tipo de pessoa que não gosta de errar
Me cobro além do necessário
Quero sempre tentar ser o melhor,
Mais não para que os outros enxerguem
Isso é um tipo de satisfação pessoal
Daquelas que eu fui alimentando com o passar do tempo e das cobranças

Em muitos momentos
Sei que posso me entregar cada vez mais em determinadas situações
Mais por algum bloqueio acorrentando por minha ideologia
Prendo-me e deixo algo escapar
É essa cobrança que vem exalando meu consciente
Esse peso que vem sabatinando todos meus pensamentos
Vem em uma intensidade fora do comum
Causando contradições e conflitando sentimentos

De algum modo fiz tudo que era capaz de fazer
Fiz tudo que estava ao meu alcance
Porém fiz mais além...

Mais em um piscar de olhos por incrível que pareça as coisas vão
É só o tempo de você fechar os olhos e não enxergar nada
 E sua pálpebra emitir flashes constantes que vem carregada de pensamentos
Quando você abre os olhos vem àquela explosão de luz
Em alguns segundos você fica meio cego
Olha ao seu redor e começa a se questionar sobre o que pensou
E a contradição e o inconformismo ganham voz mais ativa que a solidão

É difícil acreditar que teve uma única oportunidade
Mais desperdicei, pois não aproveitei o segundo
O mais difícil é conviver com a certeza e a convicção que você tinha
De que seus sentimentos eram sinceros,
E que alguém por mais impossível que pareça de um modo era frágil

É compreensível o que sinto você ao ler tudo isso pode estar entendo
Só que o mais difícil é conviver com os conflitos psicológicos que tudo causa

Todo o dia penso na máquina do tempo
Pode ser besteira, mais estou me envolvendo em temas ao qual abordem a regressão
Meus sonhos, se é que consigo tê-los pela correria da rotina e pelo cansaço
Se transformaram em flashes,
E esses flashes todos os dias me levam aquele momento
Mais o tempo passa muito rapidamente
Quando chego próximo de tentar mudar o passado
Eis que meu relógio desperta,
São 4:50 da manhã e meu dia já começa com algo inacabado
 
Convivo todo dia com o mesmo pensamento,
E a todo o momento quando fecho os olhos
Aquele mesmo flash vem
Aliado com a contradição e com uma pancada de sentimentalismo

Não confio em ninguém, não tenho uma pessoa á qual confidencio meus segredos
Eu sempre minto e transformo a situação para contar pra uma pessoa mais chegada
A vida me fez ser assim,
Sou cego, pois eu próprio me ceguei
Me ceguei afim de tornar mais forte, não que não seja
Mais sinto muito a falta de ter alguém...

Ao qual eu possa sentar ao lado e contar tudo o que sinto
Alguém que vai me repudiar pelos erros, que vai me encorajar a seguir em frente
Alguém que vai rir de alguma besteira que eu contar e no momento seguinte vai me dizer:
- Você é bobo demais!

É isso que valorizo, sei que é extremamente infantil,
Renato cita em “Um dia perfeito”
"São as pequenas coisas que valem mais.
Não vou deixar me embrutecer
Eu acredito nos meus ideais
Podem até maltratar meu coração
Que meu espírito ninguém vai conseguir quebra..."
É assim que levo minha vida
 E é levando ao pé da letra a expressão persevere que me encorajo
E crio forças pra enfrentar tudo e todos

Hoje o que mais queria é poder voltar, não é impossível
O mais próximo da regressão é você tornar o presente semelhante ao passado
E tornar uma situação parecida, mais os riscos são grandes
Pois as pessoas de algum modo evoluem e aprendem com o tempo
Mais eu não tenho medo de pagar o preço e de encarar todas as adversidades

Com relação à solidão, não me importo
Pois confio mais no poder das minhas escritas
Esse pequeno texto é reflexo de tudo isso
Consigo ser sincero e transparecer o que sinto

Confio mais nas palavras e na sinceridade do que em um humano, assim seguimos com força, fé, coragem e consciência...

domingo, 2 de setembro de 2012

Possuído...

Foi eu que sempre criei meus demônios
É eu que os alimento, os fortaleço e os faço crescerem cada vez mais
São meus demônios que me comandam e me dominam
São esses mesmos demônios que estão me destruindo
Isso não é perceptivel aos olhos de qualquer um
Só é perceptivel pra mim, quando sou dominado

Tento destruir esse elo que me ligam a eles
Tento procurar o caminho da luz
Quero fugir, quero me libertar
Eles não me deixam se afugentar, suas garras se afloram,
Parecendo duas lanças que gravam um peito e rasgam a pele
Sua força é maior, pois quando te pegam te dominam
Te seguram até você não aguentar mais

Quando fecho os olhos esses demônios me perseguem
Compenetram dentro dos meus sonhos
Transformam toda a luz em escuridão
Todo o horizonte se volta ao meio das chamas
Tudo que é bom ganha o doce sabor das trevas
Esse demônio me leva consigo, é impossível dizer NÃO

Criei esses demônios em um mundo paralelo
Para me fazerem fugir da triste realidade
Algo do tipo que me prendam quando estou mal
Algo pra me divertir nos momentos de solidão
Pra sentir aquele prazer de ter alguém quando estou só

Agora eles estão invadindo meu mundo real
Destruindo toda a bondade que existe em mim
Querendo me levar ao seu mundo,
Querem que eu sinta dor, querem me apresentar o caos
Prometem me fortalecer e me dar tudo o quero
Estão me tentando e abusando de sua força

Estou me sentindo atraido por eles
Talvez possamos sentar e negociar, talvez selar um acordo
Quem não quer poder e ter tudo ao seus pés ?
Atire a primeira pedra agora...

OGUM, OXALÀ, SARAVÁ, SATANÁS, vá-te, vá-te,vá-te...

SALVE JORGE ETERNO, SALVE GRANDIOSO COM SUA ESPADA PARA MATAR OS INIMIGOS, SEU ESCUDO PARA PROTEGER, SUA ARMADURA PARA BLINDAR E SEU DRAGÃO PARA FORTALECER E IMPOR O MEDO EM QUEM NÃO É DE TI...
 
Lá vem ele surgindo por meio das entranhas do céu...