segunda-feira, 31 de outubro de 2011

"Sentimentos, o erro da equação..."

“Se tomar decisões fosse fácil, nunca ninguém erraria, viveríamos em uma sociedade de pessoas corretas, caretas e que nunca dariam um passo além, pois teriam medo de errar e se equivocar, mais a possibilidade de errar é um passo que antecede o acerto, errando que se consegue ver os defeitos, as falhas, e notar em qual deficiência se deve mais trabalhar.

O erro como dizem é humano, só erra quem tenta acertar, podemos citar mil ditos, mil artefatos pra falar sobre erro, mais eis que vamos enfatizar isso e transformar em uma crônica, que possa condizer e irradiar o que penso.

Você teria medo de trocar R$ 10,00 por uma nota de R$ 5,00 sabendo que uma vale mais que outra, eis que você tem que fazer essa escolha, ter 10 reais e ser feliz e poder comprar o que quer sem ter medo, ou ter 5 reais e lutar pra  ter mais 5 pra formar esse 10. A escolha é óbvia, é claro que 10 vale mais que 5, muitos escolheriam ter 10 pelo alto valor comparado a 5, mais muitas das vezes esse 10 não representa o valor de 5, eis que entramos com o erro na história, sim é errado trocar 10 por 5, mais por qual motivo fazer isso? Simples, às vezes esse 10 não te agrada, às vezes o 10 pesa, e num piscar de olhos você começa a gasta-lo e quando vê ele virou 2, números e números, equação de erro complicada.

Transformando números em fatos podemos dizer que, ter uma pessoa e se envolver facilmente com ela, sabendo que você conhece ela há anos, desejou ela por um tempo, e conseguiu, muitas das vezes não é satisfatório, de que adianta usar uma aliança no dedo e não ser feliz !? De que adianta dobrar o engano? Engana-se você que não ta feliz, e engana-se ela, que tenta ser a mais perfeita namorada mais mal sabe que ela não é seu sonho. De que adianta viver assim?

É nesse momento que percebemos que o 5 vale mais que 10, pois esse 5 é aquela garota que te despertou o maior interesse, aquela que tem o mais lindo sorriso, aquela que te faz parar e pensar: ‘Putaquepariu porque !?’, aquela que de jeito algum te dá chance, mais que mesmo assim você persevera e se rebaixa tentando mais ainda mostrar pra ela que você pode ser mais do que é. Não sei se é amor ou o que é, mais esse sentimento é o que mais nos impulsiona e o que mais nos faz não desistir.

Muitos aparecem no caminho e impõem obstáculos, e dizem: ‘Você ta errado! Isso é um Erro! Você ta louco’, mais mesmo assim não damos ouvidos e continuamos ali tentando e tentando ter aquele 5, mais é como iniciei: ‘Se tomar decisões fosse fácil, nunca ninguém erraria, viveríamos em uma sociedade de pessoas corretas, caretas e que nunca dariam um passo além...’, tal fato só sustenta mais a tese de que: Não tenha medo de errar, não desista, continue, pode ser exausto, enjoativo, cansativo, mais se você deseja muito algo e quer transformar isso em realidade, Não se entregue, dobre sua persistência e sua perseverança sem perder o limite entre a Verdade ou a Ilusão.

Sim, eu troquei 10 por 5, mais dinheiro algum compra felicidade e acima de tudo a Verdade do que Sinto por quem eu gosto de verdade, as barreiras existem pra ser enfrentadas, não tenho medo, sigo em frente e Persevero, enquanto isso muitos tentam entender a equação de erro, que ainda não tem resposta...”

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

"Aos impunes, falsos moralistas e aos tolerantes..."


“Impunidade ouve-se falar muito dessa palavra e logo associamos com política, falso caráter, descumprimentos de regras, não que esteja errado, mais pode-se abranger mais sobre tal.

Compartilhando o ponto de vista dos críticos que definem: a impunidade consiste no não-cumprimento de uma pena por alguém formalmente condenado em virtude de um delito. Impunidade, nesse sentido, pressupõe, pelo menos, três premissas:

- A certeza do delito: se uma pessoa "parece" culpada e está em liberdade, não se pode dizer que, tecnicamente, ela esteja impune;
- O julgamento competente: somente uma Corte habilitada, obedecendo aos procedimentos previstos nos códigos de processo, pode determinar a punição;
- O desfecho do julgamento: se a impunidade decorre da não-aplicação de uma pena, ela só vai existir quando o processo estiver concluído.

Não quero enfatizar muito essas três premissas, vamos enfatizar como se combater, como sermos cidadãos menos Impunes e cumprir com o que é nosso dever.

Primeiramente, o ser Impune já um tanto contraditório, somos seres humanos e não existe qualquer código de conduta, qualquer cartilha que nos ensinem a cumprir mandamentos e a ser sempre éticos e corretos pela vida á frente, se assim fosse-mos viveríamos em uma sociedade sem graça, uma sociedade de vitoriosos, uma sociedade formal e sem problemas, não que não quisesse-mos isso, mais a sociedade tem quer ser constituída com diversas pessoas, tipos, credos e raças e também com “Caráter” pra analisar as situações.

Sim, podemos errar, e devemos errar muitas vezes, mais não maquiar e tentar esconder, infelizmente nosso país é assim, e estamos aos poucos aprendendo a conviver com a Impunidade, seja ela moral ou de qualquer outro tipo, cidadãos se omitem e se deixam levar pelo exemplo de “falsos moralistas” que há anos se instalaram em Brasília. Infelizmente nossos cidadãos estão perdendo a tal “Honestidade” que insistem em dizer que possuem, nossos cidadãos ainda se fazem de “Coitados” e  “Desinformados” para se esquivar dos problemas que nos cercam.  

Pode não parecer mais a sociedade ainda justifica o “Eu não sabia” pra se abster de qualquer conclusão e julgamento, e na espreita dessa tangente que os impunes se safam, é brincadeira um país como o Brasil ser tão impune e “aliviar tanto a barra” de todos os culpados. Engana-se quem diz que o “problema não é seu”, e que não sabia que pessoas Impunes existem e comandam nosso país, caro, não acredite em tudo que lê ou tudo que vê, infelizmente a Rede Globo que você assiste, maquia a realidade do nosso país, o Brasil e Brasília não é o que a Televisão mostra em seu Telejornal, é muito mais que isso.

Para não se estender mais e se tornar um “falso moralista” cheguemos às conclusões, Impunidade sempre existiu, mais hoje ela exala em todos os lugares, mais não me omito em concluir que em Brasília o excesso de impunes é maior que o excesso de moralistas. Não me omito também em dizer que devemos não tolerar, e não “aliviar a barra” dos impunes, deve-se exercer nosso direito de questionar, opinar e não concordar, somos formadores de opiniões, damos e podemos retirar o poder de qualquer pessoa que quisermos. Exalto-me dizer que nossa atual obrigação é seguir esses conceitos estabelecidos que há muito tempo foi se transformando em omissão.

Impunidade se cumpre com punição, rigor, ética e em certos casos porque não tratarmos com ignorância esse tipo de atitude, mais infelizmente isso é o Brasil e toleramos as atitudes impunes de qualquer um e ainda irão nos chamar de idiotas e rir da nossa cara por formar uma opinião e tentar não tolerar o que nos cerca.”  

terça-feira, 4 de outubro de 2011

"A verdade disso tudo é o que me faz seguir..."


“Acabei de presenciar um momento fora do comum na vida de 6 pessoas, elas podem ou não se lembrar de mim, mais não me importo com isso porque eu sei que de alguma maneira elas estão presentes em minha vida desde 2002 quando do nada tive o privilégio de conhece-las. E a lição que aprendi hoje nesse momento especial da vida dessas pessoas que considero como irmãos é que esse momento também foi muito especial pra mim de alguma maneira.

Vou julgar não só com a razão mais com o coração acima de qualquer coisa também, vai ter muitos pélasacos e muito nego chato que ao ler tudo isso vai me achar um otário entre outros mil adjetivos ai, mais não me importo, quero que fodam-se as opiniões que não me agradam.

Fiquei meio afastado desse espaço por questão da falta de tempo e muitas coisas foram acontecendo ao longo dessa ausência de mais ou menos um mês, e nesse tempo eu fiquei reprimindo coisas, sentimentos, frustrações, esperanças e mais uma tonelada de atos e idéias, mais hoje depois de um momento marcante na vida de uma banda que eu amo mais que qualquer coisa, uma banda que ao longo do tempo me ensinou a ser perseverante com suas letras, me ensinou a ter Honestidade acima de tudo, que me propagou a luta, a verdade, e acima de tudo suas letras me diziam sempre: ACREDITE SEMPRE EM SEUS SONHOS, EM SUA VERDADE E NUNCA DEIXE DE LUTAR, venho com a coragem de dizer tudo o que eu tenho vontade de dizer mais tinha medo de falar.

Meus antigos post’s sempre vinham com a amargura e a esperança de entender meus sentimentos para com uma pessoa que amava demais, sempre escrevia com o pensamento positivo e a vontade de ter ela ao meu lado, e essa minha vontade sempre me fazia entrar em contradição e a questionar mais os valores que consideravam idéias pra nortear meu caminho, deixei muitas das vezes de ser egoísta e fazer coisas, pois só pensava em uma pessoa que me vê somente como AMIGO, não que isso não seja uma coisa positiva e boa, mais quando o AMOR fala mais alto que a amizade à gente se confunde as coisas e literalmente fode com tudo.

Eu sempre a cercava e dizia o quanto era grande meu amor por ela, o quanto ela era importante em minha vida, e por mais que os sentimentos dominassem minha razão eu não conseguia me desapegar e se afastar dela, tentei de vários modos e métodos fazer isso, mais tudo sempre foi mais forte e às vezes me via desesperado demais tentado fugir de tudo. Mais esse meu post’s hoje é de fato direcionado a dizer algo que não tive coragem pra dizer e que sempre tentei mais não tive a oportunidade:

Por muitas vezes eu tentei, fiz sempre o que podia e o que não podia também, tentei ser herói, às vezes tentava ser quem eu não era, eu transformava poucos e simples momentos em momentos adoráveis e inesquecíveis tudo parecia sempre, ser tão perfeitos quando tinha ela ao meu lado, mais hoje isso não me satisfaz mais, se a gente cativa o amor é porque existe alguém do outro lado proporcionando isso, mais também não podemos esquecer que também podemos cativar o esquecimento desses sentimentos, e os únicos responsáveis por isso somos nós.

O que me deixa mais triste foi que ao longo do tempo fiz múltiplas coisas pra conquistar essa pessoa e em momento algum recebi um receptividade maior, aquela qual eu sonhava todo dia e esperava receber, e sempre fui me machucando em silencio, eu sempre soube da conseqüência de todos meus atos, mais não me importava se seriam bons ou ruins, ao longo do tempo eu fui aprendendo a valorizar minha vida e a curtir cada momento, sempre tudo é um aprendizado maior.

E parar ser breve cheguei a uma conclusão depois de quase três dias tentando escrever esse post: “Meu maior problema foi nunca me valorizar, eu sempre valoriza outras pessoas, outras coisas, priorizava muitos sentimentos que pareciam me fazer bem, mais hoje eu acordei pra vida e estou me colocando em primeiro lugar, porque todo mundo pode ter o direito de ser feliz e recomeçar e eu não !? E todo esse amor que eu sentia por alguém se ele está indo embora hoje é porque teve alguém que não soube aproveitar, e de alguma maneira nunca valorizou o que sempre teve na mão.”

Sim, eu estou recomeçando e quero a cada dia ir aprendendo mais e mais sem medo de inimigos, sem medo de errar, sem medo do que vão dizer, questionar ou pensar ao meu respeito, nunca tive medo de nada e de ninguém, da minha vida quem cuida é eu, e quem dá o rumo e faz as escolhas certas ou erradas também sou eu, DEUS só tem o poder de interceder e iluminar."

“Sempre e acima de tudo, A verdade é que me faz seguir...”

Início: Domingo 02 de outubro de 2011
Conclusão: Terça, 04 de outubro de 2011.

Dorffo